sábado, 25 de fevereiro de 2012

ABRINDO OS CATIVEIROS QUE EXISTEM EM NÓS

É hora de reaçao.A provocaçao foi feita. Neste mundo de sequestro e sequestradores, ha sempre um detalhe da histora que nos toca. Ou porque vivemos um dos lados da trama, protagonizando o sequestro de alguem, ou porque estamos vivendo os lamentos de um cativeiro em que fomos colocados, ou porque simplismente descobrimos que ha muita aplicaçoes deste texto em nossa vida. Nao importa onde estamos. O que importa é aonde vamos chegar. Nao importa o que fizemos ate agora, mas o sim o que podemos fazer com tudo o que fizemos ate agora. Creio que  sempre é tempo de abrir cativeiros. ou para que o outro saia ou para que nós saimos. A qualidade da nossa vida depende da qualidade de nossas relaçoes.
                         

                             Fabio de Melo                     

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Urgencia emocional

Se tudo é para ontem, se a vida engata uma primeira e sai em disparada, se nao ha mais tempo para paradas estrategicas, caímos fatalmente no vicio de querer que os amores sejam igualmente resolvidos num átimo de segundo. Temos pressa para ouvir " eu te amo", nao vemos a hora que fiquem estabelecidas as regras de convivio: somos namorados, ficante, casados, amante? Urgencia emocional. uma cilada. Associamos diversas palavras ao amor: paixão, romance, sexo, adrenalina,palpitaçao. Esquecemos, no entanto a palavra que viabiliza esse sentimento: paciencia. Amor sem paciencia nao vinga.Amor nao pode ser mastigado e engolido com emergencia, com fome desesperada. É preciso degustar cada pedacinho do amor, no que ele tem de amargo e de saboroso, no que ele tem de duro e de macio, os nervos do amor, as goduras do amor, as proteinas do amor, as propriedadedes todas que eles tem. É uma refeiçao que pode durar uma vida. Mas nao temos urgencia. Queremos a resposta do e-mail ainda hoje, queremos que o telefone toque sem parar, queremos que ele se apaixone asssim que souber nosso nome, queremos que que ela se renda logo após o primeiro beijo, e nao teleraremos recusas, nao respeitaremos duvidas, e nao abriremos espaço na agenda para esperar. Temos todo tempo do mundo, dizem uns;  nao ha tempo a perder, dizem outros: a gente fica perdido no meio desse fogo cruzado, atingidos por informaçoes varias, vivencia diversar, parecem que todos sabem mais do que nós, que só queremos uma coisa nessa vida, ser amados. Podemos esperar por todo o resto: emprego, dinheiro, sucesso, mas nao passaremos mais um dia se quer sozinho; te adoro, dizemos sei la pra quem, para quem tiver ouvidos e souber responder "eu tambem", que a gente ta mais a fim de acreditar do que selecionar. Urgencia emocional. pronto - socorro do amor. Atiramos para todos os lados e somos baleados por qualquer um. E o coraçao leva um monte de pontos por causa dessa tragedia: pressa.                 

                                    Martha Medeiros

domingo, 12 de fevereiro de 2012

malu contra alergia alimentar

semana louka

esta semana pensei que fosse o meu fim numca me senti tao fraca e doente estou ate hoje com diarreia mas graças a Deus a febre passou nao sei qual foi minhas piores crise alergica agora cada crise vem de forma difernte.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Intolerancia alimentar e alergia alimentar

Toda alergia parte de uma predisposiçao genetica e é causada pela exposiçao a um alergeno,  em geral muito comun em um ambiente especifico. No caso o polén, os povos escandinavos tornaram-se sensiveis á bétula prateada, os britanicos a grama e os americanos á ambrosia americana, pois sao plantas mais comuns nessas regioes. O alergeno mais comun, o mais provavel, será aquele a aqual algumas pessoas na populaçao geral reagiram mal por causa da sua composiçao genetica. O mesmo se aplica aos alimentos: quanto mais comun for o alergeno, maior a probabilidade de pessoas serem sucetiveis. por tanto a uma chance maior de o leite de vaca ser a causa de um caso de alergia, ao lado de outros alimentos comuns, como trigo. As pessoas alergicas podem estar em perigos de muitas maneiras. Uma morte recente por alergia ao amedoim nao foi causada pela ingestão do proprio amedoim, que o paciente sempre evitava, mas por comer batatas fritas com o molho de curry feito cm ole de amedoim barato. Cerca de 90% das alergias alimentares sao causadas pelas proteinas em alguns alimentos, sobretudo leite, ovos, peixes, crustaceo, camarão, lagosta, amedoim, nozes, feijao,soja e trigo. Nos Estados Unidos ocorrem 100 a 200 mortes anuais devido a alergia alimentares, representando menos um entre os 10.000 individuos que sao alergicos.

O intestino, O vilão, e a alergia

O vomito e a diarreia sao reaçoes normais de um intestino saudavel ao execesso de uma toxina. No entanto, em alguns casos, o intestino nao age  com tanta eficiencia e as toxinas nos deixam doentes. Por exemplo, trigo, leite de vaca , feijao sao tres especies de alimentos comuns na alimentaçao ingeridos por milhoes de pessoas  sem qualquer efeito nocivo. Mas, para algumas, esses alimentos sao muito perigosos e a causa de varios problemas de saude. É possivel medir ate que ponto a parede intestinal permite que o material atravesse para corrente sanguinea com uso de moleculas de açucar nao- digeriveis de tamanhos variaveis. Dessa maneira cientista da area medica sao capazes de demostrar as variaçoes na permeabilidade do intestino de acordo com a doença. se o intestino torna- se mais permeavel, as moleculas maiores que sao em geral excluidas podem atravessar e algumas podem ser toxicas, ou induzir a uma reaçao imunologica. O efeito pode ser localizado, mas em alguns exemplo pode resultar em uma reaçao alergica ou toxica generalizada.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Toxinas produzidas pelo microganismo

O envenamento por alimetos, na maior parte dos casos, é provocado por microganismo (bacterias, protozoarios e virus ): eles sao responsavel por pelo menos 90% dos casos. Os sintomas podem surgir a qualquer momentos entre 12 horas a 10 dias a exposiçao. No Estados Unidos, ocorrem 9.000 mortes por ano em razao de envenenamento alimentar. atribui- se metade dessas mortes a ingestao de carne de boi e frango. O Center for Disease Control and Prevetion, nos Estados Unidos, considera as bacterias Escherichia coli 0157, samonella, Listeria monocytognes Capylobacter jejuni as mais perigosas, devido á gravidade das doenças que causam e á fraquencia de sua ocorrencia. Em 1994, nos Estado Unidos, uma explosao de casos de infecçao por salmonella causada por sorverte infectado deixou 224.000 pessoa doentes. Os microganismo mais provaveis e os alimento com amaior probalidade de ser contaminado sao: carne Ericherichia coli 0157, salmonela, Staphylococus aureus.carne de porco salmonela,frango salmonela, staphylococus aureus, campylobacter jejuni,ovos salmonela,staphylococcus aureus .queijo Escherichia coli, salmonela,peixe e frutos do mar salmonela, clorisdium botulinum, vibriomcholeare,cordeiro,presunto de porco.

toxinas naturais

As toxinas naturais estão presentes em todos os os tipos de alimentos, mas em geral, em quantidade insuficiente para nos fazer mal. por exemplo, ha cianureto na amendoa e na tapioca, hidroxitriptamina no repolho e na banana e miristicina na noz moscada e na cenoura. A miristicina pode causar alucinaçoes, mas ingerir quantidade suficiente de cenouras para provocar o efeito desejado seria quase impossivel. a toxinas natural sao encontradra nos alimentos  enquadra -se em duas categorias: as toxinas produzidas pela degradaçao dos alimentos causada por microganismo como virus,bacterias, fungos e leveduras; e as substancia quimicas toxicas que sao parte inseparavel dos proprios alimentos.

o teste de alergia

a reçao alergica de uma pessoa algum alimento ingerido é invisivel, com a produçao de um anticorpo alergico conhecido como imunoglobina. Os alimentos que causam alergia são bastante comuns, em em geral sao nutrientes, e os agentes responsaveis são moleculas grandes, identificadas de forma singular. A reaçao a elas são muitas vezes  é rapida, podendo ser  local ou generalizada. A reaçao localizada pode incluir edemas de pontos que  entraram em contato com o alimento: labios lingua, boca garganta, uma doença conhecida como edema angioneurotico. As reaçoes gerais como vomito,diarreia forte, coriza e chiado podem vir a seguir e, em casos extremos, pode haver insuficiencia circulatoria e respiratoria, levando á morte. Um paciente passa a conhecer a fonte de sua alergia, e sabe que tal mecanismo de defesa é uma ameaça a seu bem - estar e que a ingestão, o contato ou mesmo cheiro do elemento podem provocar uma reaçao aguda. E dessas duas maneiras - exames de sangue e teste de pele - que as clinicas para tratamento de alergia detectam quais os agentes ofensores e causadores da alergia. Nao há controversia sobre o grupo da doença, as causas, ou os mecanismo envolvido. Há outros teste utilizdos para detectar tipos de reaçoes alergicas mais tardia, mas eles continuam sendo controversos e os mecanismo exatos de açao ainda nã estao definidos.